quinta-feira, 21 de agosto de 2008

VIDA DE ARTISTA - A favor do vento (Entrevista)


Ponderado, Thiago Rodrigues, o Cassiano de A Favorita, revela que a vida está lhe ensinando a lidar com a fama repentina

Ele é simples, sincero, supercompanheiro e avesso a exposição. A descrição se refere ao personagem Cassiano, o namorado da problemática Lara (Mariana Ximenes), em A Favorita. Mas também define seu intérprete, o virginiano Thiago Rodrigues. "Divido com Cassiano o jeito de enxergar o mundo, simples e com bases familiares. É um cara por meio do qual eu consigo me ver com mais facilidade que o Léo", diz, comparando o atual papel com o riquinho que fez em Páginas da Vida. E foi na época da trama de Manoel Carlos que Thiago conheceu as delícias e terrores da fama. "Não acho simples sair na rua e ser observado. Hoje, nem tanto, mas antes me incomodava muito. Talvez por imaturidade...", pondera. E se, na atual novela, ele é disputado por Mariana Ximenes e Deborah Secco, na vida real, o gato só tem olhos para a namorada, Cristiane Dias, repórter do Esporte Espetacular. Mesmo assim, o ator, de 27 anos, não pretende casar tão cedo. "Não fico planejando, a vida vai seguindo...", diz ele, que constrói sua história ao sabor do vento.

O Cassiano é muito diferente da Lara. Esse romance vai vingar até o fim da trama?
Ele é um cara simples, que vai contra a tendência: todo mundo querendo ganhar o mundo e ele desejando permanecer ali, ser igual ao avô e ao pai. Sei que o amor dele pela Lara é sincero e ele é um suporte para ela segurar a barra que vive. E age como todo namorado deveria agir: colocando-se para ajudar e aliviando o peso. Mas, sinceramente, eu espero que eles entrem em conflito, sim, porque quanto mais difícil a relação, mais desafiante para o ator, né? Rolam outros sentimentos para brincar...

Como é ser par da Mariana Ximenes?
Boatos diziam que a química ia além da telinha...
Eu nem sabia dessa fofoca. Foi a Mari que comentou comigo: "Pô, vieram me perguntar sobre a gente". Não tem nada a ver. Ainda bem que minha namorada compreende o universo que a gente vive e é sossegada. Em cena, eu e a Mari nos ajudamos muito, batendo texto, estudando. É sempre bom para o ator ter um parceiro contracenando.

Sua última novela foi Eterna Magia. Como foi o período de transição de um personagem para o outro?
O Flávio era um papel de época, então já muda por aí. É um outro universo. Para o Cassiano, eu estudei, conversei com colegas e observei muito ao meu redor. Mas acho que é um trabalho particular do ator, porque cada um da trama tem um jeito de abordar a mesma história. Eu procuro dentro de mim o equivalente desse cara e tento alcançá-lo. O Ricardo Waddington (diretorgeral da novela) achou que o Cassiano tinha a ver comigo e, por isso, me convidou.

A audiência da novela o preocupa?
Não, acho que isso tem que ser uma preocupação dos diretores. O ator encanar com isso é além da sua alçada. Mas aposto muito em A Favorita, porque é uma trama vibrante e acho que marcará a história das novelas. Particularmente, é uma experiência nova, que me orgulha e me traz aprendizado. Ganho muito trabalhando com atores que eu nunca teria a oportunidade se não estivesse na TV, como o Chico Diaz, que faz o meu pai na trama.

Você se assusta com a fama?
Vi que você fez terapia por não conseguir lidar com o estrelato...
Não faço terapia para agüentar a fama, e sim para sustentar quem eu sou dentro do contexto em que vivo. Um dia você tem uma vida pacata e, de repente, se vê tendo que falar em nome de uma novela que tem milhares de pessoas trabalhando. É uma grande responsabilidade! Mas não é a fama em si que me incomoda, sabe? Faço tudo o que sempre fiz, mas tenho que me acostumar com o fato de que, às vezes, haverá gente me olhando.

Por fim, você é sempre flagrado em situações românticas com sua namorada e até a salvou em um acidente de carro. Como é o seu relacionamento?

Ela trabalha num meio que eu curto, que é o do esporte. Então, nós nos identificamos muito. Quando aconteceu aquele acidente, os jornais colocaram a situação maior do que foi. Foi um susto, eu estava perto e fiz o que qualquer pessoa faria. Não tenho planos de casar ainda. Temos uma vida tranqüila, ela na casa dela; eu na minha. A gente se vê todos os dias e somos felizes. Tá bom assim, né? Penso em ser pai jovem, mas não é algo que fico planejando, não. A vida vai seguindo...

1 comentários:

Anônimo,  24 de agosto de 2008 13:03  

viu da pra posta a letra da musica q ele fez pra lara ???

ou mandar pro meu e-mail....

parceiro_lp@hotmail.com

muito obrigadoooooO

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO